7 de jan de 2010

Perseverança


Com efeito,tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará; todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma. Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma.
(Hebreus 10: 36-39)


Perseverança, um Desafio

Quando falamos sobre “perseverança”, logo associamos ao fato de persistir em meio às pressões contrárias ou que, independente das dificuldades, conseguiremos romper.
O rompermos apenas, não é suficiente. Precisamos seguir com a certeza de que temos o domínio das situações e para isso, o que precisamos acima de tudo é CONHECIMENTO, FORÇA E FÉ.
A perseverança nos torna maiores, quando através dela, percebemos em nós, a capacidade de vencer os desafios. Desistir de correr a carreira, é entregar-se às situações opostas, admitindo que elas são maiores que nós ou que não somos capazes de vencê-las. E a expressão “NÃO SER CAPAZ”, tem um peso cruel aos nossos ouvidos, trazendo o desânimo, a tristeza, e nos fazendo sentir também conseqüentemente, fracassados.
O que faz tão difícil prosseguir um caminho, continuar a peleja ou lutar, sabendo que desde já, somos vencedores? O que nos leva a desistir muitas vezes de algo que sonhamos e que em muitas vezes faltaria tão pouco?
A perseverança nos faz conhecer níveis mais altos de bênçãos, de conhecimentos e conquistas no Reino de Deus. Sem ela se torna mais difícil, ou em alguns casos, impossível conseguir nossos objetivos. E somente com ela, teremos a tão esperada e desejada VITÓRIA.
Pensando sobre essas coisas, recentemente descobri que existe em nós, algo extraordinário, que administrado de uma maneira coerente, é capaz de nos impulsionar rumo ao alvo sem se incomodar com todas as adversidades: A CAPACIDADE DE SE AUTO AVALIAR.
Quando avaliamos nossas condições físicas, espirituais e emocionais, passamos a conhecer nossa verdadeira capacidade de resistir e podemos com isso, traçar estratégias para enfrentar cada uma das adversidades que nos vier. Basta apenas dedicarmos um tempo de nossas vidas e passar a se conhecer um pouco mais, e com isso reconhecer os nossos próprios limites. Quando não temos o conhecimento de quem verdadeiramente somos, ou o que verdadeiramente desejamos, podemos estar em meio a situações sem a menor condição de estar. Através desse conhecimento, estaremos aptos a enfrentar desafios, dificuldades com mais segurança e a certeza que existe em nós uma força extraordinária que nos impulsiona, quando pensamos não ter mais. Isso, é PERSEVERAR.
E a cada vitoria alcançada, adquirimos ainda mais o conhecimento, a força e o discernimento pra ser usado em novas circunstâncias. Porque é certo que as dificuldades sempre nos alcançarão. Mas importante mesmo, é ter conhecimento que em cada um de nós, existe a chave do saber, a força sobrenatural que vai além do que imaginamos ter. Através desse conhecimento, se torna menos provável que nos abateremos em meio às tempestades e também seremos impulsionados a persistir.
Quem realmente somos?
O que realmente desejamos?
Tendo o conhecimento dessas respostas, seria um ótimo começo para dar continuidade nas batalhas. Porque podemos sem elas, perseverar em algo que no fundo não queremos, ou que não precisamos. E acima de tudo, o mais importante é analisar se o que somos ou desejamos, condiz com a vontade de Deus para nossas vidas.
Que tenhamos verdadeiramente a sensibilidade no espírito de entender essa vontade e deixemos de lado o nosso EU. Porque a palavra nos ensina que existem caminhos que nos levam a crer que são as melhores escolhas, mas o fim deste não nos tornaria melhores ou não nos traria a satisfação desejada.

( Liliane Xavier 06/01/2010 )